Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Prémio Nobel da Literatura vai ser conhecido na quinta-feira depois de anos de polémica

Maryse Condé é apontada como uma favorita.
Lusa 7 de Outubro de 2020 às 14:29
Nobel, Prémio Nobel, Literatura
Os prémios Nobel
O Prémio Nobel da Literatura foi atribuído pela primeira vez em 1901 ao escritor Sully Prudhomme
Nobel, Prémio Nobel, Literatura
Os prémios Nobel
O Prémio Nobel da Literatura foi atribuído pela primeira vez em 1901 ao escritor Sully Prudhomme
Nobel, Prémio Nobel, Literatura
Os prémios Nobel
O Prémio Nobel da Literatura foi atribuído pela primeira vez em 1901 ao escritor Sully Prudhomme
O Prémio Nobel da Literatura é anunciado na quinta-feira por uma Academia Sueca ainda fragilizada pelas polémicas dos últimos anos, e que, a acreditar nas casas de apostas, deverá este ano olhar para fora da Europa.

A escritora Maryse Condé, natural de Guadalupe, território francês situado no mar das Caraíbas, a russa Lyudmila Ulitskaya, o japonês Haruki Murakami -- um dos nomes recorrentes entre os favoritos -, a canadiana Margaret Atwood e o queniano Ngugi Wa Thiong'o, lideram a lista dos mais cotados deste ano, segundo o Nicer Odds, 'site' que agrega as tendências das casas de apostas.

A favorita, Maryse Condé, é uma autora negra, feminista e ativista, difusora da história e da cultura africana nas Caraíbas, conhecida por uma obra versátil - ficção histórica, contos, romances, ensaios, poemas, entre outros géneros -, que questiona as atrocidades cometidas durante e após o colonialismo.

Maryse Condé Academia Sueca Caraíbas Europa artes cultura e entretenimento Prémio Nobel da Literatura
Ver comentários