Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Primeiro-ministro da Hungria classifica críticos da lei sobre homossexualidade como "esclavagistas"

Segundo Orban, a União Europeia há outros países "com passado esclavagista" que tomaram uma posição semelhante.
Lusa 2 de Julho de 2021 às 12:29
Viktor Orbán
Viktor Orbán FOTO: Reuters
O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, classificou esta sexta-feira os líderes europeus que criticaram a polémica lei húngara sobre homossexualidade como "esclavagistas", acusando-os de terem uma atitude de "Übermensch" ("super-homem" em alemão).

"Há um certo ritmo esclavagista, representado por exemplo pelo primeiro-ministro holandês [Mark Rutte] como um 'Übermensch', que sabe tudo o que é melhor e considera-se moralmente superior", afirmou o primeiro-ministro durante o habitual comunicado semanal na rádio pública Kossuth.

Segundo Orban, a postura de Rutte não é a única, já que na União Europeia há outros países "com passado esclavagista" que tomaram uma posição semelhante.




Viktor Orban Mark Rutte Übermensch crime lei e justiça política
Ver comentários