Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Recuperação de igreja em madeira do século XVIII na Roménia vence Grande Prémio Europa Nostra

Quatro distinguidos sob recomendação de um júri de especialistas independentes receberão cada um 10 mil euros.
Lusa 23 de Setembro de 2021 às 21:24
Recuperação de igreja em madeira do século XVIII na Roménia vence Grande Prémio Europa Nostra
Recuperação de igreja em madeira do século XVIII na Roménia vence Grande Prémio Europa Nostra FOTO: Direitos Reservados/Youtube
O projeto de recuperação da igreja em madeira de Ursi, na Roménia, datada do século XVIII, é um dos quatro vencedores dos Grandes Prémios Europa Nostra, esta quinta-feira anunciados na Cimeira do Património Cultural Europeu, em Veneza.

A reabilitação da igreja foi também distinguida com o Prémio do Público.

Os outros três vencedores do Grande Prémio Europa Nostra foram o projeto "Fibranet", o Comité Técnico do Património Cultural Cipriota e a exposição italiana "The Invention of a Guilty Party", que esteve patente em Trento.

O projeto "Fibranet", uma parceria greco-dinamarquesa, que se destacou na área de investigação, "fornece novos conhecimentos sobre a degradação de fibras antigas, informando a prática arqueológica e fornecendo conhecimentos cruciais para os europeus na busca de soluções para lidar com os resíduos produzidos pelas indústrias de moda e têxteis", segundo o comunicado divulgado pela organização.

O Comité Técnico do Património Cultural Cipriota, criado em 2008 pelos líderes cipriotas gregos e turcos, sob os auspícios das Nações Unidas, restaurou "mais de 70 monumentos, propondo o património cultural como uma ferramenta poderosa para a reconciliação e a paz cooperação".

O quarto distinguido foi a exposição italiana "The Invention of a Guilty Party: The case of little Simone of Trento" ("L'invenzione del colpevole: Il caso di Simonino da Trento dalla propaganda alla storia"), que esteve patente em Trento no centro-oeste de Itália, "mostra a relevância de um caso histórico de anti-semitismo para o debate na atualidade sobre discriminação e intolerância na Europa, promovendo a reflexão crítica sobre o poder da propaganda e as 'fake news'".

Os quatro distinguidos com o Grande Prémio foram escolhidos pelo Conselho de Administração da Europa Nostra, sob recomendação de um júri de especialistas independentes, receberão cada um 10 mil euros.

A reabilitação da Igreja de Ursi também venceu o Prémio Escolha do Público, no valor de 7 mil euros. DE acordo com a organização, a escolha foi feita através do voto de 7.000 pessoas, no 'site' dos prémios Europa Nostra.

O ex-presidente da Fundação Calouste Gulbenkian Emílio Rui Vilar é o único português presente no Conselho Europa Nostra, organização representada em Portugal pelo Centro Nacional de Cultura.

Portugal era um dos candidatos ao Grande Prémio com o projeto do Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra (GEFAC), que em maio último recebeu o Prémio Europeu do Património Cultural Europa Nostra, na categoria de "Serviço Dedicado ao Património".

No ano passado, a Rede Tramontana III, liderada pela portuguesa Binaural, a Associação Cultural de Nodar, que tem vários parceiros em Espanha, França, Itália e Polónia, venceu o Prémio Europa Nostra na categoria de investigação, e o Grande Prémio Europeu do Património Cultural/Europa Nostra 2020.

Os Prémios Europeus do Património - Prémios Europa Nostra foram lançados pela Comissão Europeia, em 2002, e têm sido geridos desde então pela Europa Nostra, sendo apoiados pelo programa Europa Criativa da União Europeia.

Durante a cerimónia de entrega dos galardões, foram também anunciados os vencedores dos Prémios Especiais ILUCIDARE 2021: o projeto italiano HAP4MARBLE, pelos processos de conservação de mármore; e o consórcio UE-ALC - Museus, Comunidade & Sustentabilidade na Europa, América Latina e Caraíbas, pelos projetos de cooperação e desenvolvimento.

Os vencedores dos Prémios Especiais ILUCIDARE foram seleccionados pelo Consórcio ILUCIDARE, incluindo Europa Nostra. Estes prémios têm o apoio do Programa de Investigação e Inovação Horizonte 2020 da União Europeia.

Ver comentários