Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Roger Waters, dos Pink Floyd, chama Bolsonaro de “porco fascista”

Músico foi um dos signatários do manifesto que defende a democracia no Brasil.
Correio da Manhã 28 de Setembro de 2022 às 23:56
Roger Waters
Roger Waters FOTO: Reuters
Um dos fundadores da banda britânica Pink Floyd, Roger Waters, criticou o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, numa entrevista ao jornal brasileiro Folha de S. Paulo e chamou-o de "porco fascista". 

As críticas ao candidato às eleições do Brasil foram feitas em especial à forma como o governo do Bolsonaro conduziu a pandemia no país. 

"De longe, vi a Covid no Brasil e a trapalhada pavorosa que o governo fez. Tenho lido muito sobre as coisas que Bolsonaro diz. Ele é um porco fascista convicto, como sabemos", revelou Roger Waters ao jornal brasileiro. 

O músico foi um dos signatários do manifesto que defende a democracia no Brasil.

"Devemos unir-nos em solidariedade com todos no Brasil, pois esperamos que a maioria das pessoas acredite na democracia, no Estado de Direito e nos direitos humanos. Queremos mostrar o nosso desdém absoluto por neofascistas como Bolsonaro", referiu Roger Waters que defende o voto em Lula da Silva. 

Ver comentários