Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Saiba quem são as "cheerleaders" da Coreia do Norte

Claque oficial feminina faz parte da estratégica diplomática do país nos Jogos Olímpicos de Inverno.
Catarina Figueiredo 8 de Fevereiro de 2018 às 12:10
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
 'Cheerleaders' da Coreia do Norte
Com o início dos Jogos Olímpicos de Inverno, a Coreia do Norte enviou um grupo de "cheerleaders" à Coreia do Sul. Com arranque marcado para sexta-feira, estes jogos têm um papel político muito importante na relação entre as duas Coreias, que vivem períodos de alta tensão diplomática.

A claque feminina oficial da equipa da Coreia do Norte também faz parte da estratégia do país nesta missão de apaziguar as relações entre os dois países. Esta é a primeira vez que o grupo viaja até à Coreia do Sul para um evento desportivo em mais de 10 anos, facto que pode ser visto como uma ação de paz por parte da Coreia do Norte.

Este grupo é composto por mulheres na casa dos 20 anos. De acordo com o responsável sul-coreano que coordena a Associação Inter-Coreana de Intercâmbio Desportivo, os membros do grupo são escolhidas a dedo, "com base na aparência mas também na ideologia certa".

São normalmente estudantes universitárias e membros do esquadrão de propaganda do regime norte-coreano. De acordo com a BBC, o passado de todas as aspirantes a "cheerleader" é passado a pente fino pelo governo, como forma de garantir que estas não tenham ligações a desertores norte-coreanos ou a apoiantes do Japão. Uma das "cheerleaders" mais conhecidas de sempre é Ri Sol-ju, esposa do líder norte-coreano, Kim Jong-Un, que fez parte do grupo durante o Campeonato Asiático de Atletismo, em 2005.

Muito conhecidas pelo público norte-coreano, é comum que as "cheerleaders" marquem presença em eventos desportivos no país. Menos frequentemente, acompanham os atletas norte-coreanos em competições desportivas no estrangeiro, como foi o caso do Campeonato Mundial de Futebol Femnino, em 2007, e agora, nos Jogos Olímpicos de Inverno, em PyeongChang.

Antes desta competição, o grupo já se tinha deslocado três vezesà Coreia do Sul para acompanhar atletas norte-coreanos, todas elas antes de as tensões entre as duas Coreias se ter intensificado.

A realização de vários testes balistícos por parte da Coreia do Norte provocou um aumento das sanções imputadas pelas Nações Unidas e pelos EUA àquele país. Para além dos EUA e do Japão, a Coreia do Sul tem sido um dos maiores alvos de ameaça ao longo do ano passado por parte de Kim Jong-Un e o seu governo.

Os Jogos Olímpícos de Inverno decorrem de 9 a 25 de fevereiro na Coreia do Sul.
Ver comentários