Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Sérgio Moro assume candidatura a presidente do Brasil em 2022

Ex-juiz que liderou operação Lava Jato admitiu pela primeira vez a sua entrada na corrida contra Lula e Bolsonaro.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 18 de Novembro de 2021 às 08:37
Moro filiou-se no Podemos na semana passada para preparar candidatura
Moro filiou-se no Podemos na semana passada para preparar candidatura FOTO: Joedson Alves/EPA
O ex-juiz e antigo ministro da Justiça Sérgio Moro, que há uma semana se filiou no partido Podemos para abraçar uma carreira política, assumiu pela primeira vez a sua candidatura à presidência do Brasil. “Estou preparado para assumir a liderança de um projeto de governo e certamente não estou sozinho. Sinto-me pronto para liderar, nós estamos a construir um projeto consistente. Se o povo brasileiro tiver essa confiança, seguiremos adiante”, afirmou Moro em entrevista à TV Globo, assumindo-se claramente como candidato às presidenciais de 2022, onde vai tentar ser a chamada ‘terceira via’ entre Jair Bolsonaro, à direita, e Lula da Silva, à esquerda.

Sobre a sua passagem pelo governo de Bolsonaro, Moro disse ter aceitado o convite por acreditar que teria mais condições para combater a corrupção e o crime organizado, mas que saiu ao perceber que não tinha apoio por parte do presidente. O antigo magistrado criticou ainda o Supremo Tribunal Federal, que considerou parciais e ilegais as suas ações à frente da operação Lava Jato e anulou as condenações que ele tinha imposto a vários arguidos, nomeadamente ao ex-presidente Lula da Silva. Para Moro, os juízes do STF prendem-se muitas vezes a “formalismos e tecnicismos exagerados” e, por isso, acabam por tomar decisões contrárias ao clamor popular por justiça.
Ver comentários