Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Supremo do Brasil impõe dupla derrota a Bolsonaro devido à pandemia da Covid-19

Juízes ordenam abertura de inquérito parlamentar à gestão da pandemia pelo governo e chumbam reabertura dos cultos religiosos.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 10 de Abril de 2021 às 09:28
FOTO: ADRIANO MACHADO/Reuters
O Supremo Tribunal Federal do Brasil (STF) impôs duas derrotas significativas a Jair Bolsonaro, derrubando a obsessão do presidente em reabrir as atividades religiosas para satisfazer a sua base evangélica e, horas depois, ordenando a abertura de uma investigação parlamentar sobre a desastrosa ação do governo no combate à Covid-19.

Contrário às restrições adotadas por governadores e autarcas para conterem a pandemia, Bolsonaro tinha recorrido ao juiz que indicou recentemente para o STF, Cassio Nunes Marques, e este mandou no fim de semana reabrir as atividades religiosas, ameaçando prender quem desobedecesse. A medida, no entanto, foi considerada ilegal pelos outros juízes, pois violava uma decisão anterior do STF e, por 9 votos contra 2, os magistrados derrubaram a decisão de Marques e mantiveram a suspensão dos cultos.

Horas depois, o juiz Luiz Roberto Barroso ordenou ao Senado a criação de uma comissão de inquérito sobre omissões, erros e eventuais crimes do governo no combate à pandemia de coronavírus, pedida há meses por senadores mas que os aliados de Bolsonaro travavam. Esta investigação pode atingir em cheio o presidente, pois Bolsonaro sempre minimizou a pandemia, que já matou mais de 341 mil brasileiros, e faz campanha contra o uso de máscara e outras medidas de proteção.
Ver comentários