Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Supremo liberta Lula para voltar à política

Plenário do Supremo Tribunal confirmou a anulação das sentenças ditadas por Sérgio Moro contra o ex-presidente brasileiro.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 17 de Abril de 2021 às 09:44
Lula aguardava a decisão do STF e espera-se agora que anuncie a candidatura
Lula aguardava a decisão do STF e espera-se agora que anuncie a candidatura FOTO: REUTERS /AMANDA PEROBELLI
O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), que reúne os 11 juízes daquela instância judicial, confirmou na noite de quinta-feira a anulação das sentenças do ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula da Silva no âmbito da operação Lava Jato. As condenações tinham sido anuladas em março por decisão individual do juiz Edson Fachim, relator da Lava Jato, mas o magistrado decidiu submeter a decisão aos outros dez juízes.

A confirmação da anulação das condenações de Lula foi feita por 8 votos a favor e 3 contra. No final do julgamento, o presidente do STF, Luiz Fux, um dos que votaram contra, frisou que a anulação das sentenças não significa o fim da Lava Jato, reportando-se apenas aos processos do ex-presidente.

Lula estava condenado a mais de 24 anos de cadeia em dois processos de corrupção, tendo cumprido 580 dias antes de ser autorizado a aguardar em liberdade os recursos a que tinha direito. Edson Fachim anulou as penas ao considerar que Moro não era o juiz que devia julgado as ações, ideia que o plenário do STF confirmou.

A decisão do STF significa que Lula recupera os direitos políticos e pode ser candidato às presidenciais de 2022, enfrentando o presidente Jair Bolsonaro. Segundo nova sondagem do Pordata, se as eleições fossem hoje, Lula vencia Bolsonaro na segunda volta por 52% a 34%.
Ver comentários