Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Talibãs proíbem cabeleireiros de cortar a barba aos clientes no Afeganistão

Alguns profissionais queixam-se de terem sido ameaçados para "pararem de seguir os estilos americanos".
Correio da Manhã 27 de Setembro de 2021 às 11:30
 Salão de cabeleireiro no Afeganistão
Salão de cabeleireiro no Afeganistão FOTO: Anadolu Agency
Os talibãs proibiram os cabeleireiros de cortar ou aparar a barba aos clientes, por entenderem que violam a lei islâmica, de acordo com a BBC.

"Ninguém tem o direito a reclamar", dizia um aviso colocado por elementos do regime em salões da província de Helmand, no Afeganistão. Alguns profissionais da capital Cabul também se queixam de terem sido ameaçados por pessoas do governo, que lhes pediam para "parar de seguir os estilos americanos".

Alguns cabeleireiros temem mesmo não conseguir manter a atividade e afirmam que os clientes gostam de "estar na moda".

Na primeira passagem pelo poder, entre 1996 e 2001, os talibãs baniram os cortes de cabelo extravagantes e insistiram para que os homens deixassem crescer a barba. Nos últimos anos, os cortes de cabelo mais curtos e aparados tornaram-se populares entre os afegãos.
Afeganistão BBC distúrbios guerras e conflitos
Ver comentários