Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Talibãs rebatizam famoso bazar em Cabul que tinha o nome de Bush

Durante as últimas duas décadas o mercado foi conhecido pelo nome do ex-Presidente dos Estados Unidos.
Lusa 12 de Outubro de 2021 às 19:58
Afeganistão
Afeganistão FOTO: Reuters
Os talibãs rebatizaram hoje um famoso mercado afegão situado em Cabul que durante as últimas duas décadas foi conhecido pelo nome do ex-Presidente dos Estados Unidos George W. Bush.

"Os talibãs vieram hoje [ao mercado] e substituíram o letreiro velho por um novo e disseram-nos de forma agressiva que, a partir de hoje, o nome deste bazar é 'Mujahidin Bazaar'", disse Hasib, um dos vendedores do conhecido bazar, citado pela agência de notícias espanhola Efe.

O mercado, antigamente conhecido como 'Roze-e-Aria', começou a chamar-se 'Bush Bazar' após a invasão norte-americana do Afeganistão, em 2001, e era frequentado por afegãos interessados em adquirir produtos em segunda mão de boa qualidade que tinham sido roubados às forças estrangeiras.

Com centenas de bancas e lojas, o bazar fica muito perto do centro da capital afegã e agora, além dos afegãos que moram perto, os combatentes talibãs também o frequentam para comprar produtos ocidentais, razão pela qual decidiram mudar-lhe o nome.

Neste mercado, podem ser adquiridos todos os tipos de materiais: desde produtos de consumo diário, como proteínas ou perfumes, até equipamento de combate, como pistolas, binóculos, botas, coletes à prova de bala, óculos de sol, mochilas e uniformes militares, entre outros.

"A maioria das lojas daqui pertence a residentes de Panshir, por isso, os talibãs estavam tão agressivos hoje", comentou Hasib, referindo-se ao facto de a província de Panshir ter sido o último bastião da resistência à sua tomada do poder no Afeganistão: a 06 de setembro, os talibãs anunciaram que tinham tomado o vale de Panshir, a 34.ª província do país, um enclave de difícil acesso, situado a 80 quilómetros de Cabul, mas a Frente Nacional de Resistência reagiu, dizendo que tal era falso.

O vendedor acrescentou que, aproveitando a mudança do letreiro, os talibãs arrancaram uma bandeira em favor da resistência afegã e rasgaram um cartaz com a imagem do icónico guerrilheiro afegão Ahmad Shah Massud, conhecido como o "Leão de Panshir", que estava exposto num espaço publicitário do bazar.

A maioria dos bens e produtos que foram vendidos neste mercado eram obtidos nas bases militares dos Estados Unidos e da NATO ou roubados dos camiões de transporte das forças estrangeiras.

Este mercado tem sido popular entre os jovens afegãos, que se acostumaram nos últimos 20 anos à cultura ocidental, em especial aqueles que trabalharam para países estrangeiros ou organizações internacionais.

Embora a oferta de produtos do bazar se tenha reduzido consideravelmente em 2014, quando os Estados Unidos e a NATO retiraram um grande número de militares do país, a chegada de alguns artigos procedentes da China substituiu gradualmente os bens ocidentais.

Estados Unidos Hasib Cabul Bush Afeganistão política diplomacia
Ver comentários