Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Tempestade de neve afeta voos em Istambul e retém centenas de condutores em Atenas

Operações no Aeroporto Internacional de Istambul, um dos mais movimentados da Europa, foram temporariamente suspensas.
Lusa 24 de Janeiro de 2022 às 22:40
Tempestade de neve afeta voos em Istambul e retém centenas de condutores em Atenas
Tempestade de neve afeta voos em Istambul e retém centenas de condutores em Atenas FOTO: Reuters
As operações no Aeroporto Internacional de Istambul, um dos mais movimentados da Europa, foram suspensas devido a uma tempestade de neve, que reteve também centenas de condutores em Atenas, divulgaram esta segunda-feira as autoridades gregas e turcas.

A Direção-Geral dos Aeroportos Civis da Turquia revelou, na rede social Twitter, que as operações no Aeroporto Internacional de Istambul foram temporariamente interrompidas "devido a condições excecionais" que reduziram a visibilidade nas pistas.

A retoma das operações estava prevista para as 18:00 locais [15:00 em Lisboa], no aeroporto localizado no lado europeu da Turquia, e por onde passam todos os dias cerca de mil aviões.

Já o segundo aeroporto, Sabiha Gokcen, do lado asiático, estava a operar normalmente, apesar de alguns atrasos.

O Istambul Havalimani, inaugurado em 2019 e que recebeu em 2021 37 milhões de passageiros, colocando-o no topo da lista dos aeroportos europeus, sofreu pela primeira vez uma interrupção de tráfego, acrescentaram as autoridades da aviação civil.

Em Atenas, centenas de motoristas ficaram retidos nos seus veículos durante várias horas na tarde desta segunda-feira, após uma forte tempestade de neve, segundo imagens reveladas pelos 'media' gregos.

"A situação está muito difícil na Ática (região de Atenas), o maior problema está no anel viário Attiki Odos" que liga o leste ao oeste da capital, referiu Christos Stylianides, ministro da Proteção Civil e Alterações Climáticas.

Em conferência, onde surgiu ao lado do autarca de Ática, Giorgos Patoulis, de forças policiais e meteorologistas, o ministro "pediu desculpas" pelos enormes engarrafamentos.

Muitos condutores desagradados com o engarrafamento ligaram para as estações de rádio em protesto, enquanto outros abandonaram os seus carros.

"Ao entrar em Attiki Odos, perguntei aos funcionários [da empresa que gere a autoestrada] se precisava de correntes, eles responderam que não", contou, indignado, um motorista bloqueado há mais de quatro horas.

No centro de Atenas também ocorreram engarrafamentos com camiões de mercadorias.

A vaga de frio, com fortes nevões, atingiu esta segunda-feira Atenas e grande parte da Grécia, até à ilha de Creta, no sul, e às ilhas Cíclades.

Em algumas partes do país os termómetros chegaram aos 14 graus centígrados negativos, causando cortes de energia e de estradas.

O Parlamento grego e as escolas encerraram, com o governo a apelar aos cidadãos para reduzirem as viagens às essenciais e para que façam teletrabalho.

O transporte marítimo e aéreo não sofreu até ao momento muitos constrangimentos, apesar da ligação de metro do aeroporto para a capital ter sido interrompida.

A queda de neve na Grécia deve manter-se na terça-feira, com as temperaturas a continuarem abaixo de zero graus centígrados.

Ver comentários