Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Último judeu do Afeganistão abandonou Cabul

Zebulon Simentov resistiu a décadas de caos e conflitos.
Correio da Manhã 13 de Setembro de 2021 às 09:16
Zebulon Simentov resistiu a décadas de caos e conflitos
Zebulon Simentov resistiu a décadas de caos e conflitos FOTO: Getty Images

O último judeu do Afeganistão abandonou o país esta sexta-feira.

Numa missão que demorou cerca de cinco dias, Zebulon Simentov conseguiu escapar do Afeganistão com mais 30 pessoas, incluindo 28 mulheres e crianças.

O grupo viajou pelas regiões montanhosas e o judeu tentou negociar com vários talibãs, de modo a conseguirem passar as fronteiras do Afeganistão, contou Moti Kahana, cidadão israelita e americano citado pela CNN.

Zebulon Simentov é já uma figura conhecida no país e comunidade internacional. Viveu décadas de conflitos e turbulências políticas, tendo resistido à ocupação soviética, a anos de guerras e à primeira ocupação do regime Talibã.

O êxodo dos judeus começou com a formação do Estado de Israel, que concede cidadania automática a qualquer pessoa que prove ser judaica. Com a ocupação soviética nos anos 80 a situação agravou-se e foi nessa altura que a maioria dos judeus abandonou o país. Depois da chegada dos Talibãs nos anos 90, apenas sobraram os dois cidadãos judeus Zebulon Simentov e Isaak Levi.

Simentov sempre se recusou a sair do Afeganistão, mesmo depois da sua esposa e filhos se mudaram para Israel. Como o último membro da comunidade a viver no Afeganistão, recebeu ampla atenção dos media nas últimas décadas.

Afeganistão Zebulon Simentov Cabul distúrbios guerras e conflitos política diplomacia negociações de paz
Ver comentários