Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Vacina da Pfizer contra a Covid-19 é a primeira a garantir aprovação final por parte da FDA

Especialistas defendem que aprovação por parte da agência norte-americana do medicamento poderá tirar as dúvidas aos mais céticos.
Correio da Manhã e Lusa 23 de Agosto de 2021 às 18:09
Vacina da Pfizer
Vacina da Pfizer FOTO: Reuters
O regulador do medicamento norte-americano aprovou hoje definitivamente a vacina contra a covid-19 do consórcio Pfizer/BioNTech para pessoas a partir dos 16 anos, que desde dezembro beneficiava de uma autorização de uso de emergência.

Justificando a decisão, a Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) indicou, em comunicado, que foram avaliados numerosos dados científicos, tendo a agência conduzido a sua própria análise sobre a segurança e eficácia da vacina e o seu processo de produção.

A aprovação definitiva da vacina inclui um aviso sobre o risco acrescido de miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco, após a inoculação, precisou a FDA, assinalando que o risco é mais elevado entre os homens jovens, sete dias após a segunda toma.

O regulador espera que a aprovação definitiva desta vacina, administrada em duas doses, leve ao aumento da taxa de imunização no país.

Mais de 170 milhões de pessoas estão totalmente vacinadas nos Estados Unidos, das quais mais de 92 milhões receberam a vacina desenvolvida pelo consórcio germano-americano Pfizer/BioNTech.

A vacina continua sob autorização condicionada para os adolescentes dos 12 aos 15 anos.

A decisão hoje anunciada pela autoridade do medicamento norte-americana acontece quando o número de infeções e hospitalizações voltou, em agosto, a disparar nos Estados Unidos devido à variante Delta do coronavírus, mais contagiosa, e quando o país tenciona administrar, de forma generalizada, uma terceira dose de vacina à população para conter esta estirpe.

Depois deste anúncio, o Departamento de Defesa comunicou que a vacinação contra a covid-19 vai ser obrigatória para os militares. O mesmo sucederá para professores e funcionários das escolas públicas de Nova Iorque.

O regulador do medicamento está a rever informação sobre a vacina do fabricante norte-americano Moderna, assente na mesma tecnologia e dada igualmente em duas doses, para efeitos de atribuição da aprovação definitiva.

As autorizações de uso de emergência de medicamentos ou vacinas são empregadas pela FDA durante emergências sanitárias.

Em meados de agosto, a FDA autorizou o uso de emergência da terceira dose em pessoas imunodeprimidas, como doentes transplantados ou com cancro.

A pandemia da covid-19 provocou pelo menos 4.430.846 mortes em todo o mundo, entre mais de 211,7 milhões de infeções, segundo o mais recente balanço da agência noticiosa AFP.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e que se propagou rapidamente pelo mundo.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Pfizer Food and Drug Administration Estados Unidos Estados Unidos tratamentos tratamentos
Ver comentários