Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália

O número de animais afetados pelos fogos na Austrália pode chegar a mil milhões. 
Correio da Manhã 13 de Janeiro de 2020 às 09:29
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
Vegetais atirados de helicóptero alimentam animais que lutam por sobreviver aos incêndios na Austrália
O governo de Nova Gales do Sul está a tomar medidas para ajudar milhares de animais esfomeados que lutam por sobreviver aos incêndios que estão a devastar a Austrália. De forma a garantir a recuperação da vida selvagem após o fogo, as autoridades atiraram de um helicóptero cerca de mil quilos de batata doce e cenoura em diferentes zonas do estado australiano.

"O fornecimento de alimentos suplementares é uma das principais estratégias que estamos a implementar para promover a sobrevivência e a recuperação de espécies ameaçadas de extinção", disse Matt Kean, ministro da Energia e Ambiente de Nova Gales do Sul. O membro do parlamento foca os marsupiais conhecidos como "Brush-tailed rock-wallaby", uma espécie de marsupial da família 'Macropodidae', nativos da Austrália e da Nova Guiné, que estão a ser muito afetados com estes incêndios e correm risco de extinção. Estes são parecidos com cangurus, mas em pequena escala. 

Segundo o deputado, os animais apesar de conseguirem fugir do fogo, acabam por ficar limitados no que toca à alimentação uma vez que os incêndios destruíram a vegetação por onde passaram. 

A medida foi denominada de "Operação Rock Wallaby" devido ao nome dado a estes animais que "vivem em escarpas rochosas, zonas de granito e falésias", segundo o site do Departamento de Meio Ambiente e Energia da Austrália. Das 15 espécies na Austrália, a maioria desapareceu e agora é considerada ameaçada.

O número de animais afetados pelos fogos na Austrália pode chegar a mil milhões. 
    Austrália Nova Gales do Sul acidentes e desastres incêndios ambiente questões sociais
    Ver comentários