Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Vice-presidente do Brasil diverge de Bolsonaro e critica "orçamento paralelo"

Hamilton Mourão, considerou "oportuna" a "intervenção" do STF no chamado "orçamento secreto", contrariamente a Jair Bolsonaro, que criticou a "interferência" dos juízes.
Lusa 10 de Novembro de 2021 às 21:19
Hamilton Mourão
Hamilton Mourão FOTO: Getty
O vice-presidente brasileiro, Hamilton Mourão, considerou esta quarta-feira "oportuna" a "intervenção" do Supremo Tribunal Federal (STF) no chamado "orçamento secreto", num posicionamento contrário ao do chefe de Estado, Jair Bolsonaro, que criticou a "interferência" dos juízes.

"Acho que os princípios da administração pública, de legalidade, de impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência não estavam sendo respeitados, não é, nessa forma aí de execução orçamentária. Então, eu acho que a intervenção do STF foi oportuna", disse Mourão a jornalistas, após ser questionado sobre esse orçamento paralelo.

Num julgamento iniciado na terça-feira e concluído esta quarta-feira, a maioria do plenário do STF votou para suspender transferências de recursos a parlamentares feitas através da modalidade de "emendas do relator", prática conhecida no país como "orçamento secreto".

Ver comentários