Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Histórico criminoso que violou e matou duas crianças está de novo em liberdade

Colin Pitchfork passou 33 anos atrás das grades. Foi o primeiro criminoso no Reino Unido a ser condenado com base em evidências de ADN.
Correio da Manhã 1 de Setembro de 2021 às 11:45
Colin Pitchfork
Colin Pitchfork FOTO: Direitos Reservados
O britânico Colin Pitchfork, agora com cerca de 60 anos, vai abandonar a prisão depois de passar 33 anos atrás das grades por ter violado e matado duas crianças na década de 1980.

Colin foi condenado a prisão perpétua em 1988 - com pena mínima de 30 anos - por estrangular dois jovens de 15 anos, Lynda Mann e Dawn Ashworth, em Leicestershire durante os anos de 1983 e 1986.

Tinha apenas 22 anos quando cometeu o primeiro crime. Era casado e tinha dois filhos. Pitchfork declarou-se culpado dos dois assassinatos, violações e agressões.

Foi o primeiro criminoso a ser condenado com base em evidências de ADN no Reino Unido.

Em junho, o Conselho de Liberdade Condicional decidiu que Pitchfork tinha feito progressos atrás das grades e que estava "apto para ser libertado". O secretário da Justiça, Robert Buckland, pediu uma reconsideração da decisão, mas o recurso fo Governo foi recusado.

O criminoso já tinha visto a liberdade negada em 2016 e 2018.
Colin Pitchfork crime lei e justiça tribunal
Ver comentários