Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Irá Costa recorrer ao velho slogan cavaquista "Portugal não pode parar"?.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 29 de Outubro de 2021 às 00:33
O grande tema das próximas semanas será o dos limites à atuação do Governo, uma vez decidido que vamos a votos.

Até que ponto pode António Costa usar os recursos públicos em prol do que poderá objetivamente ser considerado como pré-campanha?

Os primeiros exemplos já aí estão. Os salários da Função Pública podem subir. O salário mínimo também. O ajuste normal das pensões pode avançar. Já o preço da gasolina desce significativamente. Que mais se seguirá?

Aos poucos, a extrema-esquerda cai em si, e percebe a dimensão da armadilha que lhe foi estendida. Muito do que estava no Orçamento chumbado vai ser executado pelo Governo em ritmo eleitoral.

A direita, pelo seu lado, já tem trabalho que chegue a reorganizar-se.

Irá Costa recorrer ao velho slogan cavaquista "Portugal não pode parar"?.
Ver comentários