Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Já na véspera, na entrevista à CMTV, Jerónimo de Sousa apareceu com ar cansado.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 12 de Janeiro de 2022 às 00:33
Já na véspera, na entrevista à CMTV, Jerónimo de Sousa apareceu com ar cansado. A tranquilidade do discurso poderia perfeitamente ser levada à conta do tom pausado que utiliza quando defende com maior firmeza as suas convicções. Mas afinal não era só isso. A interrupção da campanha eleitoral do secretário-geral do PCP devido à urgência de uma operação às carótidas mostra como o imprevisto governa a vida, e a política também.

Jerónimo de Sousa explicou a situação com aquele ar reservado que vem da sua personalidade, mas também da ideologia que enquadra o indivíduo no coletivo. Sai inesperadamente da campanha o homem que desafiou Costa para a geringonça, e que a generalidade dos adversários respeita. O PCP passa a ter dois rostos até às eleições. Veremos as implicações desse facto.

Hoje, ficam os votos sinceros de que tudo corra bem.
Postal CMTV Jerónimo de Sousa PCP Costa política partidos e movimentos
Ver comentários