Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

Bilhete Postal

Os primeiros indicadores de julho apontam para o regresso da economia ao crescimento.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 8 de Agosto de 2022 às 00:33
Milhares de portugueses estão de férias, e levaram na bagagem algum consolo. A descida dos preços dos combustíveis esvazia um pouco o balão da crise. Outros sinais de desanuviamento no Mundo conjugam-se para acentuar os sinais de esperança. Os primeiros indicadores de julho apontam para o regresso da economia ao crescimento.

A tranquilidade ajuda a pensar. A quantidade de problemas com que a sociedade se confronta é agravada pela tensão, quando ela existe. Portugal tem vivido estes meses debaixo de uma pressão enorme, e o Governo tem sido uma vítima dessa situação.

Governar sob stress é uma arte política de dificuldade superlativa, e o executivo também tem a ganhar com esta desaceleração do caos.
Talvez 2022 ainda tenha boas coisas para oferecer. Para já, apeteceu-me hoje utilizar pela primeira vez a palavra otimismo.

Isso pode ajudar.
Mundo Postal economia negócios e finanças macroeconomia conjuntura
Ver comentários