Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

Campanha de carrinho

Corridas no Porto dizem muito sobre prioridades de rio no investimento

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 20 de Setembro de 2021 às 00:31
O automóvel entrou em força na campanha eleitoral, mas não se pense que vêm aí medidas revolucionárias de mobilidade.

O que tem vindo é mais do mesmo. A primeira a acelerar foi a neófita militante socialista Marta Temido que aproveitou um carro do Estado, pago por todos nós, para ir à campanha do PS e assim demonstrar que o tachismo partidário é um vírus de propagação veloz.

Ontem, Rui Rio foi de pendura num Rolls-Royce apoiar o candidato utilitário do PSD à Câmara do Porto. Rio, que tem criticado, sem ter apresentado queixa, o uso que António Costa estará a fazer na campanha das virtudes da bazuca europeia, defendeu novo regresso das corridas de automóveis à Invicta, já por si protagonizado enquanto autarca e então materializado pelo agora candidato Vladimiro Feliz.

A promessa é que os carros trariam ao Porto um turismo qualificado, mas não quantificado. Será bom recordar que as corridas de Rio e Feliz custavam mais de dois milhões de euros, com a fatia de leão suportada pelo Turismo de Portugal.

O que nos esclarece bastante sobre o pensamento plurívoco de Rui Rio no que diz respeito ao rigor do investimento público.
Rui Rio Vladimiro Feliz política eleições
Ver comentários