Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

André Ventura

Justiça politicamente correta

Em Portugal é sempre assim... se foge ao politicamente correto vamos bater à porta das polícias ou dos tribunais.

André Ventura 22 de Maio de 2017 às 00:30
No país dos brandos costumes só podia ser assim: se se foge ao politicamente correto, pede-se logo a intervenção da justiça e mão pesada para os imorais infratores. Foi assim esta semana, quando a CMTV noticiou, em primeira mão, as imagens daquilo que poderia ser um cenário de abuso sexual e devassa da vida privada, à luz do dia e dentro de um transporte público de massas, sem que ninguém se preocupasse. A ERC abriu um processo. O conselho deontológico dos jornalistas condenou com veemência. A justiça está a investigar.

No meio disto, claro, o essencial passa despercebido: estaria aquela jovem, sexualmente exibida diante de todos, efetivamente livre na sua vontade? Como é possível todo este cenário montado num transporte público, em hora de grande movimento, sem que ninguém fizesse ou dissesse absolutamente nada? Em que ponto estamos na vigilância dos comportamentos sexuais abusivos entre os jovens e adolescentes? Sobre estas questões... absolutamente nada, mais vale atacar o mensageiro! Pede-se a intervenção da polícia, entram processos nos tribunais, clama-se por justiça.

Na mesma linha, dizer que as comunidades ciganas beneficiam de um regime de exceção em matéria de apoios sociais, sem qualquer exigência de responsabilidade ou esforço de cidadania, é incentivar um clima de ódio e xenofobia. Mais processos em tribunal.

Ou, por outro lado, usar o exemplo do homem que se imolou pelo fogo, aparentemente por um problema relacionado com escrituras, para acusar o poder político e legislativo de fazer a vida dos portugueses num inferno, com taxas e obrigações declarativas, é desrespeitar os órgãos de soberania da República.

Até podemos ser um país de brandos costumes e adorar fado, futebol e Fátima. Mas é tempo de deixar o politicamente correto também em matéria de justiça e cultura mediática. Que diabo! Os portugueses já são suficientemente maduros e responsáveis para ter um espaço público sem filtros ou lápis ideológicos que condicionem o seu pensamento.

Donald Trump
O Presidente norte-americano está em viagem pelo Médio Oriente, mas Washington está a ferro e fogo, com pedidos de destituição do atual ocupante da Casa Branca já em cima da mesa. Aparentemente, Trump terá pedido ao ex-diretor do FBI para não investigar um membro da sua equipa, ao mesmo tempo que partilhava segredos de Estado com a Rússia de Putin.

Segurança nacional
Numa semana em que o Papa visitou Portugal e o Benfica celebrou a festa do tetracampeonato no Marquês, as forças de segurança deram um extraordinário exemplo de eficácia.

Videovigilância
Aparentemente, o sistema de vigilância instalado não captou as imagens de mais um taxista assassinado na Amadora. Exige-se mais eficácia aos municípios nesta matéria.
Ver comentários