Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

André Ventura

SOS árbitros

Ou as autoridades civis e desportivas tomam medidas a sério para proteger os árbitros ou vamos regredir 50 anos.

André Ventura 6 de Março de 2017 às 00:30
Otema está na ordem do dia e não abandonará a agenda mediática antes do verão: afinal, há ou não coação sobre os árbitros de futebol em Portugal e o que podemos fazer para o evitar? Infelizmente, o debate não se tem dissociado das cores clubísticas de quem nele participa. Por isso as referências da discussão acabam irremediavelmente no Apito Dourado, Inocêncio Calabote ou Góis Mota. Precisamos de ir mais longe.

O primeiro exemplo tem de vir da justiça desportiva: quando treinadores ou dirigentes desportivos ofendem profundamente a honra dos árbitros perante milhões de pessoas e têm como sanção uma multa de algumas centenas de euros, não incentivamos um comportamento adequado por parte dos adeptos e das claques. Quando persiste a facilidade de acesso às equipas de arbitragem não estamos, de todo, a velar pela sua segurança e isenção.

Por outro lado, mesmo que seja doloroso, os clubes não se podem alhear do comportamento das suas claques, oficiais ou oficiosas. Os grupos de adeptos têm de interiorizar que o seu comportamento terá consequências severas para si e também para o clube que amam, nomeadamente, nas situações mais drásticas, perda de pontos ou descida de divisão. Tal como acontece nos casos de corrupção desportiva.

Finalmente, a justiça civil não pode deixar o futebol à sua própria sorte, olhando-o com o desprezo de um microcosmos básico e irracional. E não é com linhas telefónicas que só funcionam na hora de expediente que se resolverá o problema. Preparar um corpo especial de proteção pessoal a árbitros, aprofundar a investigação e os agentes encobertos no âmbito destes grupos de adeptos e criar medidas penais agravadas para crimes contra agentes de arbitragem, eis alguns pontos que urge trazer ao debate. E, pelo menos uma vez, sem o espalhafato da emoção clubística. De forma séria. Porque este desporto, que faz vibrar milhões, merece esse nosso esforço!

------

Personalidade: Donald Trump
O excêntrico magnata do imobiliário e presidente dos EUA continua nas primeiras páginas dos jornais de todo o mundo. Acusou agora o seu antecessor, Barack Obama, de o ter colocado sob escuta durante a campanha eleitoral de 2016, originando um autêntico furacão na política norte-americana. Para dissipar dúvidas, ordenou uma investigação.

Positivo: CMTV Líder
A CMTV obteve, em fevereiro, o melhor resultado de sempre, com uma média de um milhão e 512 mil espectadores por dia, deixando para trás a concorrência informativa.

Negativo: Offshores
A notícia da saída de vários milhões de euros de Portugal, entre 2011 e 2015, para paraísos fiscais, deixa nos portugueses um profundíssimo sentimento de injustiça.
Ver comentários