Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

António Magalhães

Para pior já basta assim

A memória de 2018 fica marcada por atos de violência.

António Magalhães 29 de Dezembro de 2018 às 00:30
O ano de 2018 foi marcado por acontecimentos futebolísticos relevantes como a conquista do campeonato pelo FC Porto, a vitória inédita do Aves na Taça e os títulos europeus dos sub-19 e futsal. Mas o que ficou gravado na memória foi o ataque à Academia de Alcochete catalogado como terrorismo pelo ministério público e que levou à detenção de Bruno de Carvalho. É assim uma ferida (grave) que fica em 2018 e que se mantém aberta para o novo ano.

A violência associada ao futebol cresce no impacto mediático ainda que a contabilidade oficial de incidentes em recintos desportivos esteja a diminuir. O problema é que a violência ligada à clubite doentia e ao fanatismo não se limita ao perímetro imposto pelas forças de segurança nos jogos de risco.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
António Magalhães Opinião
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes