Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

O que dizem os números

PSD e CDS têm avanço sobre o PS.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 30 de Setembro de 2015 às 00:30
Pela primeira vez são publicadas três sondagens diárias que registam a evolução das intenções de voto numa campanha. Como sempre acontece quando não se gosta da mensagem, há a tentação de matar o mensageiro. Mas as sondagens apontam tendências. E indicam que o PSD e CDS têm avanço sobre o PS, sendo difícil um cenário de maioria absoluta.

O que surpreende não são os números da coligação. Surpreendente é o PS, que com Seguro teve uma vitória "poucochinha" nas europeias, e agora parece longe de repetir o resultado. Mesmo em 2005, no pior resultado da direita na última década, PSD e CDS não baixaram da fasquia de 36%.

Em 2009, quando Ferreira Leite perdeu para Sócrates, PSD e CDS conseguiram 39,54% dos votos. Caso se mantenha este registo, Passos e Portas perdem mais de meio milhão de votos face às últimas legislativas, onde em conjunto alcançaram quase 50% dos votos.

Passos e Portas perdem eleitores, mas Costa não conquista a maior fatia destes descontentes.
PSD CDS PS António José Seguro Ferreira Leite Passos Coelho António Costa eleições legislativas
Ver comentários