Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Poupança atacada

CTPM extintos eram campeões nacionais da poupança.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 28 de Outubro de 2017 às 00:31
O Governo matou a aplicação financeira mais popular do País, os Certificados de Tesouro Poupança Mais (CTPM).

No primeiro ano rendiam juros de 1,25%, mas no quinto ano o retorno subia para 3,25%. Nenhum banco tinha uma aplicação com idêntica segurança e com rendimento tão elevado.

A morte foi decretada quinta-feira, a substituição dos novos certificados será feita a partir de segunda, mas, na prática, ontem foi o último dia para os pequenos aforradores aplicarem poupança num dos poucos instrumentos que garantia algum retorno financeiro.

Os novos certificados, chamados Poupança Crescimento (CTPC) ainda batem o rendimento médio dos depósitos bancários, mas representam um corte para as famílias que aplicam poupança e que são avessas aos riscos das aplicações financeiras mais sofisticadas.

No primeiro ano há uma quebra de 0,50 pontos percentuais face aos 1,25% dos CTPM.

Em sete anos, o juro médio dos novos certificados é de 1,39% , uma quebra face aos 2,25% de média anual em cinco anos dos certificados que acabaram ontem.
Armando Esteves Pereira opinião
Ver comentários