Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Saldo temporário

No próximo ano, com o aumento dos salários e de todos os preços, os custos fixos e o investimento vão ficar mais caros por culpa da espiral inflacionista.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 24 de Setembro de 2022 às 00:31
A inflação tornou-se numa estranha aliada dos cofres públicos no primeiro semestre deste ano e permite a Medina apresentar um generoso saldo orçamental positivo.

Os preços subiram e com eles a receita fiscal, porque incide em produtos mais caros. Mas este saldo positivo é transitório. No próximo ano, com o aumento dos salários e de todos os preços, os custos fixos e o investimento vão ficar mais caros por culpa da espiral inflacionista.



Medina economia negócios e finanças macroeconomia banco central
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas