Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Baptista-Bastos

Jogos de poder

Nóvoa parece o único capaz de derrotar Marcelo, o qual, como se tem visto, possui um carácter dúplice.

Baptista-Bastos 20 de Janeiro de 2016 às 00:30
António Costa chegou ao proscénio e "autorizou" os socialistas a votar ou em Sampaio da Nóvoa ou em Maria de Belém. Em nenhum mais. Costa está a cometer o mesmo grosseiro erro de Sócrates, o qual, de evasiva em evasiva, nem Soares nem Alegre, alimentou o embuste de manter o partido acima das Presidenciais.

Na ocasião, o PS colocou o dr. Cavaco em Belém, com a desgraça e o infortúnio causados aos portugueses, e provocou um azedo afastamento entre Soares e Alegre. A "autorização" de Costa (que, sabe-se, vai votar Nóvoa, assim como Carlos César e outros numerosos militantes do PS) é arguciosa.

Ele sabe que o PS está dividido entre conservadores persistentes e, com perdão da palavra, gente "progressista", e precisa de ganhar todas as batalhas, para não ser afastado, como ele próprio afastou António José Seguro.

Não caiu bem, nos apoiantes parlamentares, o facto de se ter encontrado, a sós, com Passos, mas Costa é um hábil protagonista de jogos malabares, e o equilíbrio instável é mais aparente do que real. Tem resolvido as questões mais equívocas com maestria e manha.

Esta distanciação da pugna presidencial foi demasiado prolongada. E a birra em não patrocinar a candidatura de Nóvoa deve-se, de certeza, a uma cedência aos conservadores do PS, que se apavoraram com as declarações do candidato, muito próximas dos ideais legados por Abril. A verdade é que Nóvoa parece o único capaz de derrotar o Marcelo, o qual, como se tem visto e ouvido, possui um carácter dúplice, haja Deus e haja Freud!

Ele estava muito bem no quentinho, a comentar a res publica com leveza e graça, mas que raio de tineta lhe deu para se envolver neste almofariz sujeito a humilhações, e é triturado e enxovalhado a todo o instante; mas que raio de tineta lhe deu? O certo é que tem aproveitado o capital de simpatia fornecido pelas televisões. Mas servirá para ambição tamanha?
Ver comentários