Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Bruno Figueiredo

A falácia dos números

Área da Unidade Operacional II estende-se por 28 concelhos.

Bruno Figueiredo 3 de Abril de 2017 às 00:30
A Unidade Operacional II é a unidade desconcentrada da ASAE sediada em Barcelos. A sua área de intervenção estende-se por 28 concelhos, rasgando o Norte do País, da Póvoa de Varzim a Ribeira de Pena, de Felgueiras a Melgaço. Contempla grandes focos populacionais e grandes concentrações de comércio e serviços, como se verifica em Braga, Guimarães ou Viana do Castelo.

O respeito que o Estado Português devota aos consumidores que ali têm residência permanente ou habitual, e a preocupação pelas questões de segurança alimentar daquelas populações, manifesta-se no número de inspetores que lá prestam serviço: nove inspetores, além de um chefe de divisão e do inspetor-coordenador.

Alguns dos municípios nos quais intervêm, possuem fiscais municipais em número superior, como se houvesse mais obras a fiscalizar num único concelho do que estabelecimentos comerciais, industrias, atividades clandestinas, ou outros, na totalidade dos 28 municípios.

Mas a situação não é ímpar. Repete-se em Trás- -os-Montes, Alentejo, Algarve, Beira Baixa... Ainda assim, de acordo com o Inspetor-Geral da ASAE, de 2015 para 2016, houve um aumento de 4,3% no efetivo da ASAE. Seria anedótico, não fosse trágico.
Felgueiras Póvoa de Varzim Unidade Operacional II ASAE Braga País Barcelos Melgaço Norte Ribeira de Pena
Ver comentários