Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Claques e comentadores

Os membros das claques passam o jogo de costas voltadas para o relvado.

Carlos Anjos 12 de Abril de 2017 às 00:30
O futebol em Portugal é sempre notícia. Umas vezes pelas melhores razões, aquelas que nos elevam o moral enquanto povo, devido às suas conquistas. Estas boas notícias são-nos sempre proporcionadas pelos jogadores, afinal, o melhor que o futebol tem. Depois, o resto, as más notícias, a maledicência diária, os "chitos", as "cartilhas", as "claques", a violência grupal, enfim, tudo aquilo que não é futebol, mas que vive do futebol.

Nos últimos dias muito se tem discutido a violência das claques, tentando estabelecer uma ligação direta entre violência e claques. Parece-me redutor.

Sempre achei que os membros das claques não gostam de futebol, já que passam o jogo de costas para o relvado, com megafones nas mãos aos gritos, ou com a cabeça tapada pelas bandeiras das suas coreografias ou então, e pior ainda, à pancada uns com os outros.

Mas nas claques funciona a psicologia das multidões, e os dirigentes do futebol são hábeis a mexer com a pobreza psicológica dos seus membros. Fazem declarações de guerra durante a semana, instigando as claques à violência, e depois quando esta ocorre, vêm qual carpideiras, pedir ajuda e culpabilizar o Governo e a Polícia.

Mas qual a diferença entre as claques, esses dirigentes e alguns comentadores desportivos, pessoas inteligentes que quando falam de futebol colocam as suas expertises de lado e seguem, de forma ortodoxa, cartilhas previamente escritas por um qualquer idiota, que podia e devia ser membro da pior das claques, cujo único interesse é que o seu clube ganhe de qualquer maneira?

Estes comentadores de cartilha e esses dirigentes, tal como a malta das claques, não passam de adeptos violentos. Uns instigam, outros cometem o crime. Vestem-se é de forma diferente; os primeiros vão aos jogos de gravata enquanto as claques vão de tronco nu. No mais, não há diferença.
Portugal Governo Polícia desporto futebol claques comentadores
Ver comentários