Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Rodrigues

A dois golos de Pelé

Apesar das baixas, Portugal tem soluções para ganhar ao Chile.

Carlos Rodrigues(carlosrodrigues@cmjornal.pt) 27 de Junho de 2017 às 00:31
Portugal vai entrar em campo com uma defesa de recurso, sem Pepe, Raphael Guerreiro nem, eventualmente, Cédric. Fernando Santos também ainda não sabe se pode contar com Bernardo Silva, o próximo fenómeno nacional.

Apesar de todos estes contratempos, a equipa portuguesa tem soluções credíveis para ganhar ao Chile e conquistar um lugar na final. Nalguns casos, até com ganho em relação aos preferidos do selecionador, como é o caso do acréscimo de velocidade trazido por Nélson Semedo.

Também o descanso dado, no último jogo, a alguns titulares habituais garante a necessária frescura para travar a grande batalha de meio-campo, onde Arturo Vidal costuma vender cara a derrota em cada lance. Finalmente, há Cristiano Ronaldo, que começa o jogo a dois golos de Pelé na lista dos melhores marcadores de sempre ao serviço das seleções de todo o mundo.

Um pequeno passo rumo ao topo da hierarquia do futebol, que deve servir como motivação-extra para todos os jogadores portugueses que vão estar em campo.

Um dia, todos eles poderão recordar que estavam lá, no dia em que CR7 ultrapassou Pelé e reforçou um pouco mais a lenda portuguesa. Isso não está ao alcance de qualquer um.
Ver comentários