Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

César Nogueira

40 horas, porquê?

Exigimos um horário de 36 horas semanais, à semelhança da PSP.

César Nogueira 30 de Julho de 2016 às 01:45
Foi publicada a regulamentação do horário de referência, fixando um limite máximo de 40 horas semanais. É com sentido de justiça que afirmamos que este é um momento histórico para todos os profissionais da Guarda. Mas "não há bela sem senão" e a verdade é que este não é o horário que defendemos desde sempre!

O que reclamamos é um horário de trabalho, não "de referência", permeável ao dever de "disponibilidade permanente", dever esse que frequentemente se sobrepõe às situações verdadeiramente excecionais e assume o papel de norma, para que se possa flexibilizar o tempo de trabalho ao sabor das necessidades/vontades das chefias, como sucedeu até hoje com a vigência de legislação interna da GNR sobre esta matéria.

Exercemos funções policiais, pelo que se exige um horário de 36 horas semanais, à semelhança da PSP, pois temos em comum as funções, e ao profissional da GNR não acresce qualquer outra qualidade humana de resistência e que lhe permita trabalhar mais que os seus congéneres só porque sim.

Estaremos vigilantes no que se refere ao cumprimento integral da portaria, com a certeza de que este não é o fim de um caminho, mas sim mais uma etapa da nossa história reivindicativa.
GNR PSP trabalho
Ver comentários