Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Rui Pedro Vieira

O pior vírus somos nós

2022 ainda nem vai a meio e já é para esquecer.

Rui Pedro Vieira 26 de Maio de 2022 às 00:30
2022 ainda nem vai a meio e já é para esquecer. Na ressaca da Covid-19, a guerra da Ucrânia trouxe à superfície o pior que há na Humanidade que é, precisamente, a falta dela e o vício de vingar convicções à lei da bala.

Neste ano negro, a última terça-feira, dia 24 de maio, fica no calendário como o dia da repulsa: se a Rússia prosseguiu a ofensiva, no Brasil, numa favela do Rio de Janeiro, mais de 20 pessoas morreram na eterna guerra de banhos de sangue contra o crime organizado.



Humanidade Covid-19 política
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
}