Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Diana Ramos

Responder, só às multidões

Le Bon distinguia indivíduo e multidão, assumindo que ação de uma pessoa diferia da ação das massas e que não há racionalidade nas multidões.

Diana Ramos 7 de Fevereiro de 2021 às 00:30
Não guardo grandes memórias das aulas de Sociologia Política, talvez porque seja terreno demasiado árido ou etéreo para quem passou das Ciências para Letras. Ainda assim, houve um autor que me ficou para sempre: Gustave Le Bon, com a sua psicologia das multidões. Le Bon distinguia indivíduo e multidão, assumindo que ação de uma pessoa diferia da ação das massas e que não há racionalidade nas multidõ...
Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Ciências Gustave Le Bon Letras questões sociais artes cultura e entretenimento política
Ver comentários