Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Diana Ramos

Medida falhada

Quem não perdeu o emprego tem dinheiro para gastar.

Diana Ramos 28 de Maio de 2021 às 00:32
Era a medida estrela do Orçamento do Estado para 2021, pensada para reanimar a economia após a paragem completa do país, mas o segundo confinamento travou a sua implementação no terreno. O IVAucher teve o mérito de pensar num incentivo consumo como forma de apoiar os setores mais castigados pela crise sanitária, mas a fadiga pandémica veio desvalorizar o efeito prático.

Vejamos, o Fisco quer compensar quem recorra a serviços de hotelaria e restauração, dando descontos que podem chegar aos 50%. A questão é que, na altura em que começar a ser implementado, o consumo estará já reanimado. Quem não perdeu o emprego, e que foi o grosso da população ativa, tem dinheiro para gastar. Além disso, está cansado e quer regressar às velhas rotinas, na medida do possível. O regresso aos restaurantes e aos hotéis está a ser uma realidade. Os dados mais recentes de uma plataforma de reservas de restaurantes mostram um crescimento da procura por esplanadas e um regresso aos restaurantes.

Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Ver comentários