Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
14 de Junho de 2021 às 00:30
Há 17 anos, o realizador Ricardo Espírito Santo foi universalmente aplaudido porque não transmitiu a morte de Fehér no directo televisivo. Mudam-se os tempos. Ontem, o realizador do Dinamarca-Finlândia mostrou imagens de Eriksen entre a vida e a morte, com o acordo ou com instruções da UEFA. Quem o tapou do alcance mais directo das câmaras foram os seus companheiros de equipa.

A realização limitou-se a não mostrar de perto a reanimação do jogador. Nos 15 minutos mais dramáticos do Euro até agora, ninguém jogou, excepto os médicos que, como escreveu a ‘Marca’ em manchete, já são os campeões do Euro. Eriksen teve sorte. Se houvesse tragédia, a UEFA e o realizador estariam debaixo de fogo generalizado. Também tiveram sorte.
Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Fehér Euro Eriksen UEFA desporto futebol
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes