Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Ó ditosa Pátria!

Foram proibidos, sem coragem alguma, sem que se saiba porquê, sem nexo nem razão.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 25 de Outubro de 2021 às 00:31
Podia ter sido o grande Vinicius de Moraes a cantar-nos "ó Pátria minha, porque te amo tanto, eu que não tenho Pátria, eu semente que nasci do vento".

Podia ter sido Vinicius, esse poeta eterno, esquerdista, boémio, que declamava o seu poema ‘Pátria Minha’ ao som de uma viola dedilhada por Baden-Powel, a tocar o hino nacional brasileiro.



Ó Pátria Vinicius de Moraes política defesa forças armadas
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas