Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

A vocação de ‘influencer’

Os resultados mostram que mesmo a aposta poucochinha de Catarina Martins foi grande demais.

Fernanda Cachão 27 de Setembro de 2021 às 03:48
O Bloco de Esquerda não tem vocação para andar por aí. Em 2001, nas primeiras autárquicas a que concorreu, conseguiu uma presidência de câmara, a de Salvaterra de Magos, cuja candidata seria ainda reeleita mais duas vezes.

Depois do feito, certamente mais atribuível à personalidade do que ao Bloco, nada. Depois dessas autárquicas, em 20 anos nunca conseguiu arranjar quem pudesse disputar de facto a cadeira da presidência de algum concelho do País real.

Talvez conformado, remeteu-se à expectativa de poder cumprir o papel de ‘influencer’, como aqueles das redes sociais que dizem o que os outros devem ser.

Os resultados mostram que mesmo a aposta poucochinha de Catarina Martins foi grande demais. Nem em Lisboa cumpriu.
Fernanda Cachão opinião
Ver comentários