Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

Já não assusta tanto

A Ómicron, que se impõe como a variante dominante do coronavírus, fez escalar o número de infetados para cifras nunca antes registadas mas, paradoxalmente, já não assusta tanto.

Fernanda Cachão 28 de Dezembro de 2021 às 00:30
Neste Mundo imperfeito que construímos, a possibilidade de fraude com testes e certificados de vacinação, que se podem comprar por algumas dezenas de euros, é um sinal torto, mas um sinal, da normalização da vida em pandemia.

Quase dois anos depois do SARS-CoV-2 ter começado a matar, a Ómicron, que se impõe como a variante dominante do coronavírus, fez escalar o número de infetados para cifras nunca antes registadas mas, paradoxalmente, já não assusta tanto.



Mundo questões sociais Covid-19 Ómicron pandemia
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas