Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

E agora, Itália?

A abstenção registada neste último domingo em Itália foi a maior desde que os Aliados correram com Benito Mussolini.

Fernanda Cachão 27 de Setembro de 2022 às 00:30
Digamos que a questão de género é menos do que um suspiro naquilo que se refere a Giorgia Meloni no Governo italiano. A vitória da líder da extrema-direita, líder do partido fascista Irmãos de Itália, não foi exatamente estrondosa. A Itália não é dada a maiorias expressivas, seja para que lado for - a vitória resulta antes do acordo pré-eleitoral com o partido de Berlusconi (agora versão Homem Lata, do Oz) e do de Matteo Salvini -, e sobretudo do facto de que, nem perante a ameaça, os italianos desataram a correr para as urnas.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas