Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

Fechado para obras

Talvez tenha sido ‘filósofo’ por ter visto a barbárie da guerra.

Fernanda Cachão 1 de Maio de 2022 às 00:30
Liberdade era uma miúda enfezadinha e o globo terrestre, além de frequentemente doente, chegou a ter pendurado o aviso "cuidado, irresponsáveis a trabalhar". E é claro, havia ainda a Mafaldinha, criança-velha porque muitíssimo sábia por vontade do regente desta banda, o autor argentino Quino, ídolo das gerações da Guerra Fria que morreu discretamente no fim de 2020, quando o mundo, que tanto retratou, andava de facto doente, de Covid-19, e por isso mesmo distraído de óbitos como o dele.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
}