Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

Tudo o que se disser sobre a poesia de António Osório (1933-2021), que morreu na passada quinta-feira, há de repetir o refrão essencial.

Francisco José Viegas 22 de Novembro de 2021 às 00:30
Tudo o que se disser sobre a poesia de António Osório (1933-2021), que morreu na passada quinta-feira, há de repetir o refrão essencial: o de que a sua obra é uma espécie de regresso ao desejo de pureza, à tranquilidade das suas imagens e a uma ecologia básica que Osório transformou numa pesquisa sobre a beleza.



Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas