Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco Moita Flores

A revolução

Embora o microscópio fosse já conhecido, foi Pasteur que o impulsionou.

Francisco Moita Flores 10 de Julho de 2022 às 00:30
Foi por estes dias de julho de 1885 que a vacina contra a raiva, descoberta por Pasteur, abria um dos alicerces mais profundos da revolução científica. Porém, a grande notícia que ele deixa à Humanidade foi sobre a vida microbiológica e a importância do microscópio.

A democratização do microscópio, a sua intensa utilização, revolucionou os métodos e as práticas do saber a tal ponto que é, sem dúvida, o início de uma nova Idade para disciplinas tão díspares que vão da microbiologia, passando pela bioquímica, pela farmacologia, pela física, sobretudo no domínio da ótica, até às ciências forenses.



Pasteur Humanidade ciência e tecnologia saúde
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas