Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco Moita Flores

Fogo Velho

Cinquenta anos depois, já não existe a minha escola e nos montes habitam meia dúzia de almas.

Francisco Moita Flores 8 de Outubro de 2017 às 00:31
Quando era puto vivi, e cresci, num monte alentejano. Ali, ao lado do rio Ardila, de frente para Moura, com o Guadiana em fundo. Quando era puto, na Defesa de S. Brás, moravam oitenta famílias e tinha escola primária. Vinham, outros putos como eu, das Eirinhas, de Vale de Manantio, da Rola, dos Ratinhos, encher a sala de aula para aprendermos as primeiras letras.

Quando era puto já havia incêndios por aqueles campos. Bastava o clarão das chamas e corríamos todos, miúdos e adultos, a ajudar os vizinhos. Não havia fronteiras. Ajudar aflitos não tem limites. Quando os bombeiros chegavam, apenas resolviam os focos mais difíceis. Os tractores haviam charruado a terra para cercar o fogo e os homens e as mulheres, para além dos putos, tinham-no agarrado pelas goelas e, por mais que esperneasse, dali não saía.

Agora, em Outubro, alastram incêndios que obrigam quinhentos bombeiros e não sei quantos aviões. Agora, cinquenta anos depois, já não existe a minha escola e, em todos os montes que referi, habitam meia dúzia de almas. E já não há putos. Apenas meia dúzia de velhos que chamam os bombeiros e, uma hora depois, quando chegam, o fogo já engoliu as entranhas da velha liberdade. O monte, onde fui puto, é o interior do País inteiro. Velhos sem força, campos e florestas desertos de homens. As retóricas sobre as políticas de florestação, leis, reforço de meios aéreos e terrestres, é ilusão medíocre que esconde a necessidade: investimento no interior que fixe populações. São conversas de fazer de conta para quem deixa o País interior morrer sozinho. De velhice e no fogo. Que ninguém duvide. Os incêndios nunca terminarão. Mas serão do tamanho da palma da mão quando os putos regressarem aos campos. À minha escola. Às muitas escolas abandonadas por esses montes fora.
Eirinhas Ardila Ratinhos Moura Rola Vale de Manantio Guadiana País S. Brás política autoridades locais
Ver comentários