Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Joana Amaral Dias

A fraqueza do PC

O PCP escolheu uma má estratégia e um mau candidato.

Joana Amaral Dias 25 de Janeiro de 2016 às 00:30
O PCP escolheu uma má estratégia (ter um candidato próprio) e um mau candidato. No final, obteve um mau resultado. Sem surpresas, portanto. Edgar Silva, um homem com uma folha de combate excecional, tinha, contudo, pouca experiência e compara por baixo com o líder Jerónimo de Sousa.

Assim, o madeirense acabou por parecer um candidato regional com uma cassete estafada e não uma figura nacional mobilizadora, como era necessário.

O Partido Comunista sai destas eleições penalizado e até vexado, o que só poderá fragilizar a atual solução governativa.

Ou seja, os comunistas terão agora que dar uma prova de vida, medir forças com o Bloco e até com Costa, descer à rua ou chegar mesmo a retirar o apoio ao Executivo. O tempo novo terminou aqui.
PCP Edgar Silva Jerónimo de Sousa Partido Comunista Bloco de Esquerda António Costa eleições presidenciais