Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Joana Amaral Dias

Subversões vitalícias

As chamadas subvenções vitalícias são imorais.

Joana Amaral Dias 23 de Janeiro de 2016 às 00:30
As chamadas subvenções vitalícias dos políticos são imorais. E os deputados que requereram a sua reposição sabem-no: por isso se constituíram como um grupo de parlamentares anónimos, como se fossem uma claque de insultadores ou trolls da internet.

Vamos lá ver: num país em que é necessário trabalhar cada vez mais tempo para receber cada vez menos é compreensível que quem trabalhe 12 anos receba uma reforma para a vida?

O deputado, quando deixa de o ser, se não tem um salário, não deverá receber o mesmo subsídio de desemprego que qualquer outro trabalhador?
O que pode justificar que um ex-político tenha mais direitos do que outro cidadão?

Aliás, uma classe política que atribui a si própria mais privilégios ou benesses do que à restante população é, evidentemente, uma casta que nega a própria essência do servidor público: servir. E que só quer servir-se a si mesma, como se costuma dizer. É isto que, nos tempos que correm, as democracias deixaram de tolerar e é isto que muitos políticos ainda preferem negar e chamam de demagogia. Mesmo que seja isso que os desprestigia e condena. Mesmo que seja a lógica do escorpião.
política economia negócios e finanças questões sociais suvenções vitalícias