Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

Sistema injusto

É necessário mudar mais do que se pensa para ter um Portugal melhor.

João Vaz 20 de Setembro de 2015 às 00:30
A curta diferença, prevista pelas sondagens, nas votações na coligação PSD-CDS e no PS suscita a hipótese de uma sigla somar mais votos e a outra a ter mais deputados eleitos.

É um risco de qualquer eleição dividida por mais de um círculo e que apenas se evita com um prémio de mandatos ao partido mais votado, como acontece atualmente na Grécia e na Itália. A eventualidade não tem, contudo, nada de injusto.

O mesmo não se pode dizer da forma como se definiram e atualizam os círculos eleitorais que vão ser usados pela 15ª vez, em 40 anos, na escolha dos deputados. Desde 1975, aplica-se um sistema proporcional sobre um mapa administrativo que não tem nada de proporcional e deixou de se justificar com a extinção dos governos civis.

A desigualdade dos círculos vai de Lisboa, que elege 47 deputados, a Portalegre, que só escolhe dois. É a consumação do persistente erro Portugal é Lisboa e o resto é paisagem.

Um sistema injusto que desequilibra politicamente o país e constitui erro trágico para o crescimento económico. É necessário mudar mais do que se pensa para ter um Portugal melhor.
Ver comentários