Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

José Diogo Quintela

Novo apelo à baderna

Há tempo mais do que suficiente para se organizar uma coboiada à antiga.

José Diogo Quintela 12 de Junho de 2016 às 00:30
Há dias lamentei o facto de os nossos jogadores serem muito bem comportados e não armarem as épicas barracas dos seus antecessores, que tornavam os estágios da selecção muito mais interessantes. Não esperava que a actualidade noticiosa me viesse dar razão tão depressa, mas foi o que aconteceu.

O escândalo com David De Gea é, justamente, aquilo a que me referia. Mais uma vez, ficamos na sombra dos espanhóis. É o costume. Se estivermos num restaurante e houver uma mesa muito mais animada que as outras, de certeza que são espanhóis. A mesma coisa aqui: se houver várias concentrações de jogadores de futebol e uma for muito mais badalhoca que os outras, de certeza que é a espanhola. Somos muito humildes.

Custa muito ser um pedaço mais badalhoco? Não contamos com safadeza lusa? Os jogadores estão a ficar muito calmos. (Por exemplo, soube-se que Bruno Alves preferiu ir para o Cagliari a voltar ao Porto. Se Cagliari fosse na ilha italiana onde, segundo Mourinho, o FCP se inspira, percebia-se: ia ter com o original. Mas Cagliari é na Sardenha, não é na Sicília. Bruno Alves preferiu a calma). Faltam dois dias. Tempo mais do que suficiente para se organizar uma coboiada à antiga. Alguém que ligue ao De Gea, se faz favor.
David De Gea Bruno Alves Cagliari Mourinho FCP Sardenha futebol
Ver comentários