Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Aristocrata é quem pode

Pior do que criticar a mediatização da doença é ser hipócrita.

Leonardo Ralha 24 de Janeiro de 2016 às 00:30
A piada mais porca de sempre originou o documentário ‘The Aristocrats’, em que dezenas de humoristas contam a história de uma família que tenta convencer um agente a contratá-los.

As versões divergem, mas há sempre um pai, uma mãe, um filho e uma filha. E o número que vêm apresentar inclui homicídio, incesto, pedofilia, violência sexual, mutilação, necrofilia, bestialismo, violência contra animais ou profanação de cadáver.

Parece impossível, mas a piada ‘aristocrata’ leva pessoas sem cadastro a rir com a sucessão de atrocidades. Poucos são, porém, os humoristas que arriscam este desfile de horrores. E o que lhes falta em bom gosto e bom senso têm em coragem.

Em Portugal é Rui Sinel de Cordes quem se aproxima do registo. Estranha-se, por isso, que, após criticar o "Cancro VIP", que envolve "ter um amigo editor de vídeo e investir em duas Go Pro", negue estar a referir-se à atriz Sofia Ribeiro. Muito pior do que criticar a mediatização da doença é ser hipócrita ou ter falta de coragem. No mínimo, é pouco aristocrata.
The Aristocrats Rui Sinel de Cordes Sofia Ribeiro
Ver comentários