Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Leonardo Ralha

Filomena Morais: Houve duas, mas não haverá três

Um terceiro casamento com Pinto da Costaé a única coisa em que a mediadora imobiliária nega a máxima “nunca devemos dizer nunca”.

Leonardo Ralha 21 de Março de 2015 às 00:30

Durante toda a minha vida profissional, exerci esta veia comercial", assegurou Filomena Morais em entrevista à ‘Vip’. Nem tirou folga no dia em que fez 53 anos, dedicado à agência de Matosinhos da rede imobiliária que rima com anthrax. Reincidente no matrimónio com Pinto da Costa, pai da sua única filha – "como costumo dizer, é a minha filha favorita", explicou –, gostava mais do marido do que do presidente do FC Porto, e voltou a casar-se com ambos.

"Toda a gente merece uma segunda oportunidade, uma terceira...", disse Filomena, deixando antever a possibilidade de uma segunda reconciliação, desfeita logo de imediato: "Nem pensar. Já chega." Quanto a planos para o futuro, diz estar apaixonada e que "nunca devemos dizer nunca". E pondera escrever um livro que dificilmente dará origem a uma longa-metragem.

"Não pensem que vou escrever sobre coisas íntimas, macabras e histórias cabeludas do futebol", avisa. E não poderiam ser histórias de futebolistas portistas que ficaram carecas muito novos? 

Filomena Morais agência de Matosinhos Pinto da Costa presidente do FC Porto desporto futebol
Ver comentários