Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Luís Campos Ferreira

O silêncio de Passos

O silêncio de Passos faz mais oposição do que os ziguezagues de Rio.

Luís Campos Ferreira 27 de Maio de 2021 às 00:30
Sentado na quinta ou na primeira fila, praticamente sem dizer nada, a presença de Pedro Passos Coelho foi o acontecimento mais relevante da convenção do Movimento Europa e Liberdade (MEL). Não podia ser de outra forma e os líderes dos partidos lá representados só se podem queixar de si próprios se Passos lhes tirou – mesmo que involuntariamente - o protagonismo. As intervenções de Rio, Rodrigues dos Santos, Cotrim de Figueiredo e Ventura não fizeram mais do que posicionar os respectivos partidos uns em relação aos outros, transformando o encontro do MEL em mini-comícios partidários sem arrojo nem novidade. Esperava-se que sobressaísse, do meio das naturais diferenças entre eles, uma ideia comum, forte e inspiradora, que deixasse vislumbrar que é possível construir um projecto alternativo de poder ao Partido Socialista. Isso não aconteceu. Faltou ali um cimento que ligasse o que é ligável, deixando de fora o que não interessa.

E aí entra Pedro Passos Coelho, discreto e parco nas palavras. Mas que é a cara para quem todos olham. Se o que se convencionou chamar direita (o que existe agora é mais uma amálgama de direitas) procura uma referência, um cimento que lhe dê consistência, esse cimento é Passos. Ele até pode não estar virado para aí, mas o certo é que a marca de respeitabilidade, competência e determinação que vincaram na sua governação impulsionam o universo da área não socialista a vê-lo como o seu líder natural e legítimo. O seu trabalho ficou por acabar. Interrompido à má-fila pela ganância de poder do PS, no momento em que as virtualidades da sua governação começavam a produzir efeitos positivos, no país, nas empresas e nas famílias. E a esquerda instalada na máquina do Estado sabe bem disso. Por isso o teme, por isso vê nele o verdadeiro adversário. O silêncio de Passos faz mais oposição do que os ziguezagues de Rio.
Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes